The blog
Artigo

SXSW #4 – Conteúdo: quem tem coragem de investir e arriscar?
Por Marcella Mosquini

Talvez esse seja o tema mais discutido no segmento de marketing e comunicação nos últimos anos. Assisti a uma palestra muito interessante sobre esse tema, onde jornalistas de renomados veículos de comunicação dividiam com a plateia suas experiências, de sucesso e insucesso.

Está muito claro que a maioria das empresas já se “antenou” para a importância de se ter uma boa estratégia de conteúdo, mas poucas de fato conseguem fazer isso. Muitas empresas erram e, pior, não aprendem com os seus erros.

Aliás, esse foi um ponto bem discutido na palestra: o erro. Ele é importante, pois nenhum case de conteúdo de sucesso alcançou a “vitória” sem antes ter falhado.

É importante arriscar e aprender com nossos erros. Registrá-los e seguir adiante.

Para que um conteúdo dê certo, tem que haver muito teste de outros conteúdos.

Com certeza os vídeos do Tasty (Buzzfeed) não foram a primeira tentativa acertada. O próprio Buzzfeed, depois de muitos testes, viu que a fórmula que estava dando mais certo era a de vídeos de 15 segundos. E continua apostando nesse formato.

Além dos “erros necessários”, os palestrantes elencaram mais 3 pontos muito importantes para que as empresas alcancem o sucesso em suas estratégias de conteúdo.

Vamos a elas:

1 – Foco na audiência – Seja obcecado pela sua audiência e aproveite os benefícios dos canais digitais de extraírem muitas informações e métricas do seu público.

O melhor que você tem a fazer, em conteúdo, é ouvir a sua audiência e entender o que é importante para o seu público. Para isso, também é muito importante o hábito da leitura dos comentários.

2 – Rapidez – Precisamos evitar burocracias na aprovação de conteúdo, para que o timing não seja perdido. É preciso aprovar rapidamente os conteúdos produzidos, para que eles sejam pertinentes em determinados momentos.

3 – Consistência – Se você tiver uma consistência em sua comunicação, sua audiência perdoará possíveis erros e equívocos.

Devemos nos preocupar menos com qual plataforma devemos estar e mais com como estar em cada uma. Qual é a estratégia de presença digital em cada rede social, por exemplo?

Se o conteúdo for bom, ele vai dar certo, se bem adaptado para qualquer canal. Mas se o conteúdo não for pertinente, de nada adianta o canal ou meio.

Vamos arriscar?